Share |

Vencer o Medo! Recuperar os direitos e a dignidade das pessoas.

Candidatos e Candidatas aos órgãos autárquicos de Loulé

Nestas eleições como em nenhumas outras após o 25 de Abril, é preciso vencer a mentira, o medo, a chantagem. 

É preciso não voltar a cair na armadilha de quem promete uma coisa para fazer o seu contrário. 

O Bloco de Esquerda concorre no concelho de Loulé, apenas aos órgãos em que tem todas as possibilidades de eleger autarcas e com isso de reforçar a sua capacidade de intervenção, propondo, em diálogo com as pessoas, medidas que possam resolver problemas e concretizar aspirações, fiscalizando simultaneamente a actividade dos executivos. 

O momento grave que vivemos, no concelho e no País, com a destruição da actividade económica, em particular a que é desenvolvida pelas pequenas e médias empresas, com a taxa real de desemprego a ultrapassar os 20%, com a efectiva redução dos salários de quem ainda trabalha, com a destruição dos serviços públicos, com o saque aos descontos para a Segurança Social para pagar divida a agiotas, comprometendo a muito curto prazo o sistema de reformas, obriga a que coloquemos antes de tudo, a dignidade e o interesse das pessoas.

Nunca as eleições locais foram tão importantes para os portugueses e para Portugal.

Cada derrota local dos partidos do governo será um forte contributo para a inversão desta política destruidora. 

Cada vitória dos partidos do governo será entendiada como um aplauso, o sinal de apoio às medidas que estão a destruir a vida dos portugueses e Portugal!

As candidaturas do BE no concelho de Loulé têm neste contexto como prioridades: 

- derrotar a candidatura do PSD à Câmara Municipal de Loulé, contribuindo assim para uma derrota nacional desta politica e deste governo;

- propor um novo modelo de gestão municipal e nas freguesias que valorize as pessoas, que potencie os seus saberes, que dê prioridade à criação de emprego sustentado nos recursos existentes, nas pequenas e médias empresas, que assuma como uma prioridade a qualidade de vida para todos.