Share |

BE concorre em Loulé para derrotar a direita

Entrega de listas do BE no Tribunal de Loulé: Joaquim Mealha, delegado do Bloco, Carlos Martins, cabeça de lista à Assembleia Municipal e António Almeida, cabeça de lista à Assembleia de Freguesia de S. Sebastião

BLOCO DE ESQUERDA CANDIDATA-SE EM LOULÉ

PARA VENCER O MEDO E RECUPERAR A ESPERANÇA

 

O Bloco de Esquerda entregou hoje, dia 5 de Agosto, no Tribunal de Loulé, o processo de candidatura aos órgãos autárquicos do concelho. O Bloco apresentou candidaturas à Assembleia Municipal de Loulé e às Assembleias de Freguesia de Quarteira, S. Clemente e S. Sebastião.

Conforme decisão tomada em Maio, as candidaturas do Bloco no concelho de Loulé têm como principais objetivos:

 - Derrotar a candidatura do PSD à Câmara Municipal de Loulé, contribuindo assim para uma derrota nacional do PSD/CDS, e criando as condições para a libertação do nosso país do jugo dos agentes da especulação financeira internacional e dos seus apoiantes em Portugal;

- Propor um novo modelo de gestão municipal, que valorize as pessoas, que potencie os seus saberes, que dê prioridade à criação de emprego sustentado nos recursos existentes, nas pequenas e médias empresas e que assuma como uma prioridade a qualidade de vida para todos.

O momento grave que vivemos, no concelho e no país, com a destruição da atividade económica, em particular a que é desenvolvida pelas pequenas e médias empresas, com a taxa real de desemprego a ultrapassar os 20%, com a efetiva redução dos salários de quem ainda trabalha, com a destruição dos serviços públicos, com o saque aos descontos para a Segurança Social para pagar dívida a agiotas comprometendo a muito curto prazo o sistema de reformas, obriga a que coloquemos antes de tudo a dignidade e o interesse das pessoas.

O Bloco de Esquerda concorre no concelho de Loulé apenas aos órgãos em que tem todas as possibilidades de eleger autarcas e, com isso, de reforçar a sua capacidade de intervenção, propondo em diálogo com as pessoas medidas que possam resolver problemas e concretizar aspirações e, em simultâneo, fiscalizar a atividade dos executivos da Câmara e das Juntas de Freguesia.

Num tempo difícil para o poder local, cada vez mais subserviente à destruição do serviço público e às regras que favorecem os economicamente poderosos, é fundamental eleger autarcas do BE.

Concorrer a órgãos onde à partida não teríamos possibilidades de eleição seria dividir forças, tão necessárias para derrotar o PSD/CDS, réplica local da política de destruição da vida das pessoas e do país.

Nestas eleições, como em nenhumas outras após o 25 de Abril, é preciso vencer a mentira, o medo, a chantagem. É preciso não voltar a cair na armadilha de quem promete uma coisa para fazer o seu contrário.

Loulé, 6 de Agosto de 2013

BE Loulé | Candidatura Autárquica 2013 |loule2009.blogspot.pt | esquerda.net

 

Nota: Para eventuais entrevistas e informação complementar, poderão contactar o cabeça de lista à Assembleia Municipal e simultaneamente mandatário da candidatura, Carlos José Martins, telemóvel: 938190110