Vídeos

"Em nome da coesão territorial é necessário eliminar as portagens no Algarve e no Interior do país"

Em audição na Comissão Parlamentar de Economia, o deputado do Bloco de Esquerda João Vasconcelos questionou acerca das obras de requalificação da EN 125, das intervenções de beneficiação provisórias realizadas e sobre a suspensão imediata das portagens na Via do Infante/A22.

Resoluções Mesa NacionalResoluções Mesa Nacional

CCC Loulé

“As próximas eleições, particularmente as autárquicas, podem ser uma nova oportunidade para o crescimento e fortalecimento do B.E. no Concelho, nomeadamente a participação de mais jovens na actividade politica”

O Bloco apresentou a proposta de criação do Provedor do Munícipe, a Assembleia Municipal aprovou, e até hoje, passado mais de um ano, apesar das insistências do eleito pelo BE em posteriores Assembleias Municipais, o processo não sofreu qualquer evolução. 

assembleia municipal

A apreciação do Orçamento e Grandes Opções do Plano, não só nos deixa perplexos, como também extremamente preocupados.

Sociedade

O Plano de Urbanização Caliços Esteval é um instrumento de ordenamento do território que permitirá enquadrar legalmente a pretensão imobiliária do IKEA.

Esta operação não trará para o concelho e para a região, ao contrário do que nos teem querido fazer crer, apenas um conjunto de benefícios.

assembleia municipal

Em Loulé, falta de rigor e realismo nas Opções do Plano e Orçamento para 2012.

O Bloco de Esquerda, na última Assembleia Municipal de Loulé, votou contra as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2012, apresentados pelo executivo PSD.

CCC Loulé

O Bloco de Esquerda de Loulé promove a sua Assembleia de Aderentes no próximo sábado, em Alte, na Horta das Valinhas.

O Bloco de Esquerda promove um debate aberto, em todo o país, sobre os resultados das legislativas de 5 de junho e as tarefas que se impõem à esquerda portuguesa nestes tempos de crise. A plataforma esquerda.net dá espaço aberto a todas as opiniões livres que contribuem para a afirmação do Bloco de Esquerda e são material de leitura obrigatória. Camaradas e amigos do BE/Loulé têm escrito textos que reforçam esse pensamento crítico e livre, condições necessárias ao reforço da nossa força política no concelho.

A forma desastrosa e autoritária com que a Alemanha geriu a suspeição sobre os mecanismos de propagação da bactéria E. coli, através da produção hortícola dos parceiros europeus, tem hoje custos inaceitáveis para os produtores portugueses e, em particular, para os produtores algarvios de tomate, que estimam deitar para o lixo 400 toneladas de tomate, por incapacidade de vender, doar ou armazenar a produção.

A Comissão Coordenadora Concelhia de Loulé (CCC) reuniu ontem, tendo analisado os resultados eleitorais das legislativas e as perspetivas de trabalho político que se apresentam no concelho.

Opinião

Com as eleições de 6 de outubro a esquerda ficou mais fraca no Algarve. O Bloco, ao manter a sua representação parlamentar, surge como o grande referencial das aspirações, reivindicações e lutas dos algarvios, apresenta-se como a principal força de esquerda na região. A nossa principal bússola assenta nos programas nacional e regional, que se complementam. Acabada a geringonça, por vontade do PS e do PCP, o Bloco nada terá a temer, liderando a oposição e mantendo o seu rumo socialista, com coragem e determinação – naturalmente, com todos e sem esquecer as convergências possíveis à esquerda.

Neste aspecto devemos lembrar que o Algarve é uma enorme fonte de receitas para o País, e certamente conseguirá verbas para fazer face às hipotéticas despesas, acrescentando que deve surgir uma dinâmica de solidariedade para com as regiões mais desfavorecidas do todo nacional.

A votação do BE no Algarve é a 2ª mais alta do país (12,9%), logo a seguir a Coimbra (13,01%), o distrito da Marisa e do Pureza. Acho que merecemos uma medalha!